Loja física vende mais na internet do que empresa nascida como e-commerce

Segundo estudo, lojas tradicionais que entraram depois no online têm 51% das vendas.

Presença física

As varejistas físicas já vendem mais na internet do que as empresas que nasceram online, chamadas de pure players. Isso significa que a força de marca das grandes do varejo reforçam sua presença online também.

Segundo estudo da Ebit|Nielsen, as lojas tradicionais que entraram no e-commerce posteriormente detêm 51% das vendas, com faturamento de R$ 27 bilhões em 2018, 12% acima do ano anterior.

O movimento mostra que o investimento das lojas tradicionais na construção de uma base online tem trazido bons resultados. O caminho do consumidor até a compra passa pela lembrança de marca, pesquisas online e anúncios posicionados durante o processo de compra, uma combinação de ações que grandes varejistas tem desempenhado muito bem.

Compras mobile

Pesquisa da Abcomm (associação de comércio eletrônico) aponta que o número de brasileiros que fizeram compras online subiu 6,4% no primeiro trimestre de 2019 ante o mesmo período do ano anterior.

Os pacotes transportados aumentaram 18,8% no intervalo, chegando a 63 milhões de encomendas.

O levantamento mostrou que as compras feitas em celulares passaram de 33% para 35%. O tíquete médio por compra ficou quase inalterado, saiu de R$ 269 para R$ 271. No período, os marketplaces — shoppings virtuais que reúne várias lojas — concentraram 35% das vendas.

Érico Scorpioni

Érico Scorpioni

Érico Scorpioni é Diretor Executivo da CheckStore e entusiasta do e-commerce. Iniciou sua carreira no e-commerce como cliente, depois lojista e então fundou a CheckStore em 2015 com o objetivo de democratizar o e-commerce de alto nível, tendo como um dos principais desafios compartilhar conhecimento e experiências do dia a dia do comércio eletrônico aqui no Blog da CheckStore.